— ler mais..

Quatro décadas passadas, as feridas causadas pela tentativa de golpe de estado de 25 de Novembro de 1975 parecem saradas, já que alguns dos inimigos de então abraçam hoje, no Parlamento, a causa co..." /> — ler mais..

Quatro décadas passadas, as feridas causadas pela tentativa de golpe de estado de 25 de Novembro de 1975 parecem saradas, já que alguns dos inimigos de então abraçam hoje, no Parlamento, a causa co..." /> O assalto à rádio oficial em 25 de novembro de 1975 (parte 1) - Quinta do Careca - Record

Quinta do Careca

Voltar ao blog

O assalto à rádio oficial em 25 de novembro de 1975 (parte 1)

20 Novembro, 2015 1003 visualizações

Quatro décadas passadas, as feridas causadas pela tentativa de golpe de estado de 25 de Novembro de 1975 parecem saradas, já que alguns dos inimigos de então abraçam hoje, no Parlamento, a causa comum da esquerda para derrotar a direita – a velha reacção de há 40 anos.

Figueiredo5a

O edifício da EN, na Rua do Quelhas, em Lisboa, foi ocupado pelo Copcon e pela PM

Cinjo-me assim ao assalto desse dia 25 à empresa onde trabalhava, a Emissora Nacional (EN), e respigo pequenas passagens do depoimento, reduzido a escrito, do presidente da rádio oficial, major João Figueiredo (PD no texto), futuro secretário de Estado da Comunicação Social do Governo de Nobre da Costa, em 1978, e ministro da mesma pasta no Executivo de Maria de Lourdes Pintasilgo, em 1979.
Figueiredo4

O edifício das Amoreiras foi tomado pela PM minutos depois da saída de João Figueiredo

“(…) Pouco tempo depois” – cerca das 17 horas – “telefona o capitão engenheiro da Força Aérea, Neves Moreira, querendo falar com o PD. Identificou-se e informou: ‘Tenha cuidado com os comunicados que a EN está a fazer’, ao que o PD respondeu: ‘De onde é que está a falar?’ Resposta do capitão Moreira: ‘Estou a falar do Copcon e…

Texto completo em www.alexandrepais.pt

Comentários

O seu endereço de email não será publicado.