Monthly Archives: Abril 2016

Salário mínimo mais alto deixa-o mais tempo no desemprego?

22/04/2016
Colocado por: Nuno Aguiar

desemprego

Crédito: Reuters

 

Precisamente por não haver respostas definitivas a esta pergunta é que ela motiva uma discussão tão apaixonada. Os números e os estudos permitem tirar diferentes conclusões.

 

Esta semana, a Comissão Europeia manifestou a sua discordância com as recentes subidas do salário mínimo e criticou as intenções do Governo de voltar a aumentá-lo num futuro próximo. Bruxelas diz que a subida prejudica a competitividade do país e as perspectivas de emprego, principalmente entre os menos qualificados. Além disso, argumenta que “a perspectiva de uma descida da persistentemente elevada percentagem de desempregados de longa duração não melhorará com mais aumentos do salário mínimo”.

 

O tema fez manchete no Diário de Notícias e no Jornal de Notícias e motivou varias reacções, até do Governo português, que diz ter dados que mostram que a economia nacional tem margem para acomodar estas actualizações.

 

Ler mais

Banif: Os três mil milhões de euros deveriam ser pagos pelos contribuintes ou pelos depositantes?

13/04/2016
Colocado por: Rui Peres Jorge
Ricardo Mourinho Félix, secretário de Estado do Tesouro Créditos: CM

Ricardo Mourinho Félix, secretário de Estado do Tesouro Créditos: CM

 

Numa primeira análise em Janeiro à resolução do Banif explicámos como exigiu aos cofres públicos mais de três mil milhões de euros. Entretanto, o secretário de Estado do Tesouro, Ricardo Mourinho Félix, escreveu no Expresso e no Público artigos apresentando a sua perspectiva sobre as decisões do Governo, e números para quanto custou a resolução do Banif e quanto custaria a liquidação do banco. “Resolução ou liquidação. Eis a questão?“, titulou no Público. Haveria no entanto uma terceira via: a de impor perdas aos depositantes acima de 100 mil euros como está previsto nas novas regras europeias de resolução bancária que entraram em vigor em Janeiro. Quanto custaria?

Ler mais

Desporto: pouco produtivo e com salários altos?

06/04/2016
Colocado por: Nuno Aguiar

 

O desporto pode ter tanto de perícia como de sorte e azar. Às paixões que move junta-se um impacto económico que pode ser difícil de quantificar. A nova conta satélite do Instituto Nacional de Estatística (INE) apresenta novos dados que ajudam a entender a verdadeira dimensão deste sector com dados de 2010 a 2012. Em baixo, estão alguns dos principais números do da economia desportiva em Portugal.

 

Ler mais