Monthly Archives: Fevereiro 2013

Conheça os italianos que votaram em Beppe Grillo

27/02/2013
Colocado por: Nuno Aguiar

Em três anos, Grillo tornou o M5S no maior partido italiano. Fonte: Alessia Pierdomenico/Bloomberg 

 

 

Em
Outubro de 2009, um novo Movimento Nacional 5 Estrelas vai nascer.
Nascerá na Internet. Os cidadãos italianos sem cadastro e que não seja
membros de qualquer partido político poderão juntar-se… os partidos
estão mortos. Eu não quero fundar 'um partido', um aparelho, uma
estrutura de intermediação. Em vez disso, quero criar um Movimento com
um programa.

 

                                                                                          
– Beppe Grillo, a 9 de Setembro de 2009

Nove previsões da Comissão que enterram o plano inicial da troika


Colocado por: Rui Peres Jorge

15

 

Os chefes de missão: Rasmus Ruffer (BCE), Jurgen Kroeger (Comissão Europeia) e Abebe Selassie (FMI) Fonte: Negócios

 

As
previsões económicas da Comissão Europeia divulgadas na semana passada
foram um balde de água sobre a estratégia europeia anti-crise e vieram
evidenciar que o desafio do ajustamento português é provavelmente maior
do que se admitia. Passamos em revista as nove previsões que fazem
estremecer o programa de ajustamento português, do défice acima do
esperado ao descalabro do desemprego e acabando com o sucesso no défice
externo. Qualquer semelhança com o plano inicial é pura coincidência.

A importância de Monti para Bruxelas é exagerada?

26/02/2013
Colocado por: Rui Peres Jorge

Como já aqui demos conta, Olli Rehn endereçou recentemente aos ministros das Finanças europeus
uma carta onde explanou sobre o maior enfoque que a Comissão Europeia
passará a dar aos ajustamentos estruturais no défice orçamental, abrindo
assim a porta a alguma flexibilização nos objectivos nominais de
défice. A carta sublinha, contudo, que a consolidação orçamental e a
estabilidade política são elementos centrais para sair da crise. Mas a
mensagem de Rehn – escrita a poucos dias das eleições italianas – foi
também um voto de confiança de Bruxelas a Mario Monti. Será que a importância de Monti, como descrita por Rehn, é exagerada?

 

 

 

 

A vingança de Grillo: veja a piada que o expulsou da TV italiana


Colocado por: Nuno Aguiar

 

 

O excelente resultado de Beppe Grillo nas eleições legislativas italianas carrega uma dose significativa de ironia, com uns pozinhos de justiça karmica. Apenas três anos depois de ter criado o “Movimento 5 Estrelas”, o ex-comediante transformou-o no maior partido de Itália, conquistando mais de um quarto dos eleitores e tornando-se na força política chave para decidir o futuro de Itália.

 

Grillo correu contra os esforços de austeridade, propondo reformas do sistema político e um referendo à saída do euro. Recheados de sátira e populismo, os seus comícios misturam política económica e stand up, propostas sérias com manguitos aos outros candidatos. No entanto, a sua grande bandeira é a luta contra a corrupção. Curiosamente, foi exactamente esse o tema que fez com que fosse expulso da televisão pública italiana há quase 27 anos.

Comissão, BCE e Osborne defendem as suas políticas

25/02/2013
Colocado por: Rui Peres Jorge

Mario
Draghi, presidente do BCE e Olli Rehn, comissário europeu dos assuntos
financeiros e monetários, numa reunião do Eurogrupo Fonte: Jock Fistick /
Bloomberg

 

Num momento em que dos defensores das políticas de austeridade na Europa estão sob forte pressão, vale a pena revisar os principais argumentos que BCE, Comissão e Governo britânico têm apresentado.

22