— ler mais..

      Não é o das rosas, o meu preferido, com aquela parte da rainha Dona Isabel a revelar a D. Dinis as rosas no regaço das vestes reais, muito menos o de Fátima, com a Senhora a pairar sobre a az..." /> — ler mais..

      Não é o das rosas, o meu preferido, com aquela parte da rainha Dona Isabel a revelar a D. Dinis as rosas no regaço das vestes reais, muito menos o de Fátima, com a Senhora a pairar sobre a az..." /> Lendas e Narrativas (III – O Milagre) - Variação Contínua - Record

Variação Contínua

Voltar ao blog

Lendas e Narrativas (III – O Milagre)

10 Junho, 2015 1442 visualizações

     

Não é o das rosas, o meu preferido, com aquela parte da rainha Dona Isabel a revelar a D. Dinis as rosas no regaço das vestes reais, muito menos o de Fátima, com a Senhora a pairar sobre a azinheira. Mas é um milagre.

Milagre com pilim, massa, euros, dólares, maravedis, piastras,notas do Monopoly, enfim, um milagre com aquilo com que se compra as propriedades, os automóveis, as casas, as percentagens dos passes dos futebolistas, os vencimentos estratosféricos de alguns treinadores, o dom perignon, os melões. E neste milagre há um melão que, por milagre, passou a valer 25 milhões de euros. Mais do que outro melão, que só vale 23 milhões. Acontece que para ter uma fatia deste é preciso gastar 1 euro. Mas se quisermos uma fatia daquele dos 25 milhões, já só é necessário gastar 0,60 cêntimos.

Trata-se, como já perceberam, do milagre da multiplicação.

Comentários