— ler mais..

Há algo que me inquieta. Sempre que falo no programa “A Casa dos Segredos”, o meu interlocutor responde quase sempre isto: – Sei o que se passou mas desculpa: não vejo o programa..." /> — ler mais..

Há algo que me inquieta. Sempre que falo no programa “A Casa dos Segredos”, o meu interlocutor responde quase sempre isto: – Sei o que se passou mas desculpa: não vejo o programa..." /> Fanny, quem não gosta de ti? - Bola na Área - Record

Bola na Área

Voltar ao blog

Fanny, quem não gosta de ti?

31 Outubro, 2011 1316 visualizações

Há algo que me inquieta. Sempre que falo no programa “A Casa dos Segredos”, o meu interlocutor responde quase sempre isto:

– Sei o que se passou mas desculpa: não vejo o programa.

Ou isto:

– Tu vês essa m…?

Não vou digo que sou um fiel espectador pois continuo cliente do Tempo Extra mas cá em casa é sem dúvida o programa mais popular. O meu estado normal é distraído ou então absorvido mas já sei quem é a Fanny. A miúda de Oliveira de Azeméis está longe de ser um supermodelo mas enquadra-se perfeitamente dentro dos padrões MILF que os portugueses tanto apreciam, sobretudo desde que as permanentes deixaram de ser moda.

A Fanny é, ao que se diz, a grande candidata ao triunfo na Casa. Pelo menos sabe o nome de três países sul-americanos e sob os edredons revela técnicas prometedoras. Para além do mais, é uma rapariga simpática, fofa e o respetivo pai usa bigode.

De borla, em horário nobre, a Fanny tem ainda feito propaganda à U. D. Oliveirense. Não é que o clube de Oliveira de Azeméis tenha de algo modo feito algo no sentido de cavalgar esta onda. O orgulho que a Fanny revela no clube da sua terra talvez se explique com o facto de ter vivido tanto tempo fora dela. Aconteceu-me o mesmo quando vivia em Lisboa em relação ao Leixões. Nessa altura via mais jogos do meu clube do que agora, que vivo a poucos quilómetros do estádio.

A Oliveirense deve um obrigado à Fanny mas provavelmente anda muito ocupada com a campanha de Fernando Gomes…

Quanto a Hermínio Loureiro, confesso o meu espanto por ainda não o ter visto na plateia a apoiar a embaixatriz de um concelho com grande potencial e que sempre recebeu mais do que deu aos seus emigrantes (seja na Suíça, seja naquela país sul-americano para onde exportamos o Magalhães).