— ler mais..

Eis a questão que nunca será resolvida. Há dois anos, um juiz de instrução do Tribunal Criminal do Porto considerou que a ex-companheira de Pinto da Costa praticou um crime de falso testemunho qua..." /> — ler mais..

Eis a questão que nunca será resolvida. Há dois anos, um juiz de instrução do Tribunal Criminal do Porto considerou que a ex-companheira de Pinto da Costa praticou um crime de falso testemunho qua..." /> CAROLINA SABIA DA FRUTA? - Bola na Área - Record

Bola na Área

Voltar ao blog

CAROLINA SABIA DA FRUTA?

2 Julho, 2010 951 visualizações

Eis a questão que nunca será resolvida. Há dois anos, um juiz de instrução do Tribunal Criminal do Porto considerou que a ex-companheira de Pinto da Costa praticou um crime de falso testemunho quando disse estar presente no momento em que ocorreu, entre António Araújo e Pinto da Costa, a famosa conversa da fruta e do café com leite. Considerou aquele juiz que, fazendo fé no testemunho de Carolina Salgado em fase de instrução e nos registos telefónicos, era impossível a ex-companheira de PC estar ao lado deste quando se falou de um tal JP que afinal não seria o árbitro Jacinto Paixão mas sim um tal Pinheiro… Pois bem, hoje um colectivo de dois juízes e uma juíza, presidido por Rafael Moreiro, absolveu Carolina Salgado deste crime (e de outros), “Independentemente de considerar que o próprio teor da acusação permite que se infira que a arguida possa não ter ouvido a conversa, há comportamentos temporais que não são copletamente estanques e o próprio António Araújo admite ter mais que um número de telefone, o que conjugado com as declarações da arguida, que diz que Pinto da Costa teria um segundo telefone, faz resultar sempre a possibilidade de esse telefonema ter sido feito para esse segundo telefone”. Por isso, “não se prova que a arguida não tenha assistido ao telefonema”.

Assim vai a justiça portuguesa!

Comentários