Claudia Futsal

Quem foi o melhor jogador do último Europeu?

23 Fevereiro, 2016 0

O enigma da eleição de melhor jogador do Campeonato da Europa de futsal mantém-se. Ao contrário das últimas edições, a UEFA não revelou o vencedor logo após a final e mais de uma semana depois do jogo do título continua por conhecer-se o vencedor.

Aliás, o site do organismo que tutela o futebol (e futsal) europeu está desatualizado e nem o nome do novo campeão está no historial…

uefa

OPINIÃO – O trauma de enfrentar os melhores

7 Fevereiro, 2016 0

Eis que chega aquele momento do Campeonato da Europa em que um grande número de adeptos pensa que já tudo está perdido e que se calhar já nem vale a pena entrar em campo. A Seleção Nacional perdeu com a Sérvia num jogo em que não esteve no seu melhor, acrescentando a erros defensivos (que não se esperam de uma equipa do seu gabarito) a uma finalização desafinadíssima. Segue-se a Espanha.

Seja em futsal, futebol ou qualquer outra modalidade, é nos momentos de defrontar os grandes que vem ao de cima o nosso síndrome de pequenez e “coitadinhos”. É certo que nunca vencemos a Espanha em jogos oficiais, mas será que é impossível tal acontecer? Será que já se pode escrever o destino de uma seleção só por causa do nome do adversário? Penso que não, mas há muita coisa em jogo, não apenas o futsal jogado…

Infelizmente habituei-me, ao longo destes 13 anos a acompanhar a Seleção, a ver a equipa a cair sempre frente aos mesmos adversários e pela mesma razão: falta de mentalidade. É aqui que está a chave para o duelo Ibérico de amanhã. Ricardinho e companhia não podem entrar em campo a pensar que o adversário é fortíssimo e intransponível, têm, isso sim, de entrar com vontade de mostrar que conseguem ser iguais ou superiores a La Roja; que merecem vestir a camisola das quinas.

Agora há coisas que não se treinam. A mentalidade de campeão ou se tem ou não. O treinador pode ser o melhor do Mundo, que se os jogadores não acreditarem, nada sai como o previsto; a formação pode ter o melhor jogador do Planeta, que se os outros não remarem para o mesmo lado e com o mesmo querer não se atingem os objetivos.

Se acredito que a Seleção Nacional tem valor para bater a Espanha? Acredito. Quanto ao resto, não faço apostas, é esperar para ver. Mas sempre com otimismo.

Belgrado renascida recebe o Europeu

1 Fevereiro, 2016 0

Quem como eu cresceu na década de 90, lembra-se de ouvir falar de cidades como Belgrado ou Sarajevo pelas piores razões. A Guerra dos Balcãs matou milhares de pessoas e alterou o mapa político daquela região, que se denominava de Jugoslávia. Nasceram novas nações, mas ficaram algumas feridas que que mais de duas décadas depois ainda não sararam.

Mas não é de história ou geopolítica que trata este texto.

Belgrado é palco do Campeonato da Europa, que arranca esta terça-feira naquela cidade balcânica. A Seleção Nacional viajou no domingo de manhã e estreia-se apenas na quinta-feira, frente à Eslovénia, formação que pode parecer desconhecida mas que no último Europeu venceu a campeã Itália na fase de grupos.

Se quer saber tudo sobre este Europeu, esteja atento ao site do seu Record.

Até já!

Os riscos de Jorge Braz

17 Janeiro, 2016 0

A Seleção Nacional começa esta segunda-feira a preparar a participação em mais um Campeonato da Europa (de 2 a 13 de fevereiro, na Sérvia). O selecionador Jorge Braz voltou a não ter uma tarefa fácil na realização da convocatória final, mas este ano teve um desafio extra: colmatar uma lacuna certa nos dois jogos da fase de grupos.

A expulsão de Cardinal na fase de apuramento para esta prova, em março, vai afastar o pivô dos dois primeiros jogos, com a Eslovénia e Sérvia. Assim, e com menos uma opção como jogador de campo, o técnico nacional teve de abdicar de um dos seus princípios: levar sempre três guarda-redes.
Assim, este ano só Bebé e Vítor Hugo são opções para a baliza, um risco calculado pelo treinador que em caso de lesão poderá sempre chamar um outro elemento para esta posição, mas não em caso de expulsão. Acaba por ser uma medida perigosa, mas que teve de ser tomada pelo treinador, que não pode abdicar do melhor pivô português em atividade para uma segunda fase na qual se acredita que a formação das quinas estará.

De resto, a lista conta com menos experiência – relativamente ao Europeu de 2014 faltam os experientes João Benedito, Gonçalo Alves e Pedro Costa – mas alguma irreverência. Destaque obviamente para Anilton, que apesar de não ser presença habitual na Seleção merece a chamada por aquilo que tem feito ao serviço do Fundão. Das caras novas, mas menos surpresa, estão o fixo Fábio Cecílio e o homem que marcou o golo que valeu a presença de Portugal na Sérvia, Tiago Brito.

Houve riscos nesta lista, claro que sim, mas por vezes não há grande margem de manobra. Concorde-se ou não com as escolhas de Jorge Braz, certo é que a partir de segunda-feira esta será a nossa Seleção e é nestes 14 jogadores que estão depositas as esperanças de uma Nação. Agora, todos somos Portugal.

Desejos para 2016

1 Janeiro, 2016 1

Chegado o Ano Novo, é tempo de balanço do que ficou para trás e de revelar votos para os dias que aí vêm.
A nível pessoal, desejo o mesmo de toda a gente, saúde e trabalho, o resto vai acontecendo. A nível de futsal os votos são outros.

Em 2016 espero que:
» a Seleção Nacional consiga finalmente conquistar um título. Em fevereiro há Europeu na Sérvia e em novembro Mundial na Colômbia
» a Seleção feminina realize um bom torneio Mundial e consiga dar uma imagem diferente da deixada este ano
» a modalidade ganhe o respeito que merece e deixe de ser vista como um parente pobre do futebol passando por exemplo a ter os seus eventos vistos como de interesse público
» os organismos que tutelam o futsal a nível internacional criem competições oficiais para o futsal feminino e camadas jovens. Para quando um Europeu de Sub-20 ou um Mundial feminino?
» o futsal seja finalmente considerado modalidade olímpica
» o futsal feminino tenha a visibilidade que merece
» haja uma aposta mais evidente na formação, no feminino e masculino. A casa não deve começar pelo telhado

Estes são apenas alguns dos desejos para os 12 meses que aí vêm. Vamos ver se algum deles se concretiza.

Feliz Ano Novo para todos!

Jorge Braz (Record)