Bola na Área

A vitória do FC Porto valeu por duas épocas

21 Setembro, 2015 0

A vitória de ontem do FC Porto sobre o Benfica não valeu apenas 3 pontos.

De algum modo, foi um triunfo que ressarciu os portistas, após duas épocas a seco, com dois títulos nacionais do Benfica.

O jogo resolveu-se, curiosamente, com um erro do Benfica e um pequeno golpe de sorte. Com o jogo a caminhar para o fim, e com o empate a servir aos encarnados (que muito cedo se fixaram neste objetivo), uma saída precipitada para o ataque num meio-campo muito povoado resultou num ressalto feliz que constituiu uma assistência para Brahimi, que foi por ali fora, tocou para Varela e viu este isolar André André na cara de Júlio César. Atente-se, com a ajuda do Rui Malheiro, no sítio onde está Jardel, que deixou Luisão completamente exposto a qualquer movimento de contra-ataque.

A verdade é que o FC Porto fez por isto, depois de uma primeira parte medíocre, na qual o Benfica teve duas boas chances para marcar. Aboubakar, por duas vezes, também podia ter inaugurado o marcador antes do lance decisivo.

Lopetegui, que foi assobiado quando trocou Aboubakar por Osvaldo, acabou por ganhar o jogo com a ajuda de um jogador que fez saltar do banco na altura certa – Varela. Rui Vitória perdeu-o quando decidiu tirar Jonas e apostar em Talisca.

O FC Porto não deslumbrou, o Benfica até teve largos momentos em que mostrou personalidade e coragem, mas o resultado final não pode ser contestado.

Quanto à arbitragem de Artur Soares Dias, obviamente que hoje quem perdeu vai descobrir crimes de lesa majestade, reclamando mais amarelos para os jogadores do FC Porto e eventuais expulsões, esquecendo-se que um árbitro tem o dever de usar um critério mais largo para não desequilibrar as contendas com as suas ações disciplinares. Um jogador que já tem um “amarelo” tem, por norma, uma margem maior de tolerância nos lances que a seguir disputa e que podem dar origem a um segundo. Não está nas 17 leis do jogo mas está na tal 18.ª lei, que é a do bom senso, que sempre falta um pouco quando um jogos tem um vencedor e um vencido, embora seja relativo apenas à 5.ª jornada do campeonato…

Esta é uma vitória que anima o FC Porto mas ainda não convence os portistas relativamente a Lopetegui e também uma derrota que não coloca Rui Vitória em perigo de exclusão mas que o confirma como um treinador destinado a esta época correr um tanto por fora.

 

 

FC Porto-Benfica: o que vejo aqui (em atualização)

14 Dezembro, 2014 0

FC Porto-Benfica, o primeiro jogo do título.

Vamos ver o que dá isto.

Os meus amigos António Matos, Rosa Margarida Reis (irmã de um histórico do Salgueiros, Pedro Reis) e Luís de Almeida já estão a postos. Pela cara dá para perceber uma certa apreensão mas um portista habituado a vencer o Benfica…menos, não havia necessidade.

Jonas no banco do Benfica. Conhecem a história da baleia?

Uma oportunidade para o Benfica, um golo.

Duas para o FC Porto, zero.

Deu para perceber que o Benfica estava confortável no jogo. O FC Porto é muito lento a lançar o seu ataque e está com problemas na zona central, muito povoada por jogadores do Benfica. Lopetegui vai ter de mexer para mudar.

Triunfo claro e inequívoca do Benfica, com Jesus a mostrar a Lopetegui que com respeito também se ganham jogos. Qualidade técnica dos médios do Benfica fez a diferença perante um FC Porto onde apenas Oliver se conseguiu soltar aqui e ali.

O FC Porto podia ter reentrado no jogo naqueles lances em que a bola bateu na barra mas não reentrou e o Benfica até podia ter feito mais um golo, o que seria demasiado.

Seis pontos de vantagem nesta fase do campeonato ainda é pouco para o campeão mas não deixa de ser reconfortante.

 

FC Porto-Benfica: o que vemos daqui

11 Maio, 2013 0

 

 

Petardos e foguetes durante a noite, ao lado do hotel de Gaia onde o Benfica dormiu. O Senhor de Matosinhos começou ontem e pela primeira vez teve uma extensão em Gaia, o que se entende, pois Guilherme Aguiar, vereador em Matosinhos, vai ser candidato independente em Gaia. Estes independente tem uma conotação apenas política, claro.

Grande trabalho da CMTV no acompanhamento da “caixa de segurança” de Campanhã até ao Dragão. Tudo tranquilo até agora apesar do KO de um adepto encarnado. Os rapazes da primeira fila têm ido ao ginásio.

Pinto da Costa acha o aparato policial exagerado. Não quero imaginar o que seria, por exemplo, o percurso de 3 mil benfiquistas de Campanhã até ao Dragão sem a proteção da polícia mas o primeiro nome que me ocorre é Aljubarrota.

Primeiras baixas na claque do Benfica, em direto na CMTV.

 

Adepois do Benfica já lá moram, como o prova este documento do Pedro Ferreira.

Entretanto, Sapunaru é recebido como um herói no Dragão. Por momentos fiquei perplexo. Ah, pois, é o herói do túnel da Luz!

Não entendo. Para quê o aquecimento num jogo destes?

Grande ambiente no Dragão. O melhor do futebol, por ora.

Já está um adepto do Benfica na rotunda, o senhor Bragança, segundo o meu amigo Frederico Duarte de Carvalho:

“Mesmo com eles a ajudar não conseguem lá chegar”, eis o mote dos Super Dragões:

Dois golos de tabelas a abrir as hostilidades. O Benfica saiu na frente mas o FC Porto cerrou os dentes. Domínio, diria consentido, dos azuis e brancos mas com boa réplica dos encarnados.

A coisa promete.

À saída para os balneários, Jorge Jesus desejou um feliz Natal a Vítor Pereira:

Acho que o JJ começou muito cedo a defender o resultado mas logo se vê.

Nesta altura estão todos a sofrer. Benfiquistas e portistas. Faltam 13' para o fim.

Só não acerto no euromilhões.

Bem, mais do mesmo. Não podem dizer que o homem não avisou:

E agora, Jorge Jesus? Bem, ajoelha e reza.

Benfica teve estrelinha…

23 Setembro, 2011 0

O tal lance entre Fucile e Cardozo!…

 

O FC Porto perdeu claramente 3 pontos.

Os dois que perdeu directamente.

E o ponto que deixou o Benfica ganhar.

A equipa de JJ teve estrelinha no Dragão. Levou uma banho de bola na primeira parte e foi salva pelo gongo.

Ainda no final da 1.ª parte, Fucile ainda tenta expulsar Cardozo mas o melhor que consegue é fazer-nos rir (ver vídeo acima)

O golo de Kléber – uma grande rotação e um golpe perfeito de cabeça…à Fernando Gomes – sabia ao pouco…

Mas o Benfica não morreu e Cardozo conseguiu inventar espaço na área portista e fez o empate. Que durou pouco.

Pensei que aí o FC Porto tinha o jogo ganho.

Mas Kléber lesionou-se e Vítor Pereira decidiu tirar da ação o seu melhor jogador – Guarín.

Pelo seu lado, JJ acertou. Saviola fez meio-golo, Gaitán o que faltava.

Recuperar duas vezes de de uma desvantagem no Dragão é obra. Por si só mostra-nos um Benfica que não desarma. Pode ter cometido erros no Dragão e pode ter vivido muito tempo sob pressão mas saiu de lá com um precioso ponto.

Vamos lá ver se o Sporting aproveita porque o Sp. Braga, esse, tenho a certeza que vai aproveitar.

 

FC Porto-Benfica: vai ganhar o pior

22 Setembro, 2011 0

Aqui na redacção do Porto tenho uma certa fama de bruxo pois já ganhei alguns “potes” e o meu último feito foi ganhar 50 cêntimos e uma água com gás por ter adivinhado um falhanço de Rooney na marcação de um penálti.

Há muito tempo que me deixei dessa coisas das apostas online pois, está visto, acabamos sempre por colocar o coração à frente da razão e depressa perdemos o que conseguimos amealhar.

Neste clássico que nada resolverá, mas que pode colocar o FC Porto numa posição pouco confortável, o meu feeling diz-me que vai ganhar a pior equipa. A que está pior e a que no jogo não estará melhor.

Não acredito que o FC Porto mude o chip e também não acredito que o Benfica jogue em função do seu adversário mas, naturalmente, JJ não vai jogar no Dragão como joga na Luz, pois sabe que só tem a perder se expuser a sua equipa ao pressing alto da formação portista e que ganhará mais se recuar o bloco e se conseguir aproveitar os espaços eventualmente deixados pela subida do seu adversário.

Sei que isto dito assim tem algum pobreza franciscana e fica a léguas de qualquer postulado com base na famosa periodização táctica. Mas cada um dá o que tem e a mais não é obrigado.

Fico à espera da ajuda da minha fiel clientela para as considerações e desconsiderações do costume.

 Não vem a propósito mas aqui vos deixo uma fenomenal foto do meu colega LUÍS VIEIRA sobre este monumento nacional: