— ler mais..

Há dois mil anos não havia futebol mas Braga já era uma cidade e peras. Braga era então Bracara Augusta. A mais importante cidade do território que é hoje Portugal. Os tempos mudaram a Bracara deix..." /> — ler mais..

Há dois mil anos não havia futebol mas Braga já era uma cidade e peras. Braga era então Bracara Augusta. A mais importante cidade do território que é hoje Portugal. Os tempos mudaram a Bracara deix..." /> BRAGA TV - Bola na Área - Record

Bola na Área

Voltar ao blog

BRAGA TV

4 Agosto, 2010 966 visualizações

Há dois mil anos não havia futebol mas Braga já era uma cidade e peras. Braga era então Bracara Augusta. A mais importante cidade do território que é hoje Portugal. Os tempos mudaram a Bracara deixou de ser de Augusto e passou a ser de Machado. Os vestígios magníficos do passado continuam disponíveis – da Fonte do ìdolo às termas do teatro – e o presente futebolístico é radioso. Temos ainda o Adolfo Luxúria Canibal e o o homem do cavaquinho. Pacheco passeou também por lá um idolatra. Braga é capital de um distrito pujante e revê-se no Sporting de Braga. Muito mais que um fenómeno – uma realidade irradiante. Mas não chega. Depois de ter vencido o Celtic de Glasgow por 3-0, a equipa de Domingos joga em Glasgow sem que o jogo seja transmitido para Portugal. Não sei mais pornenores, adivinho que os direitos televisivos seriam altos mas é aqui que entra o tal interesse público de uma RTP que está a gastar uma fortuna em meios numa prova velocipédica pindérica como é a Volta a Portugal e que se esquece do Sp. Braga. É lamentável. Já dou de barato que a Sport-tv de demita destes assuntos e ofereça aos seus assinantes o campeonato do mundo de voo livre enquanto o Sp. Braga jogo em Glasgow – da Sport-tv já não não há muito para esperar, agora que rasteja aos pés do Benfica. Mas a RTP mais uma vez demonstra que o serviço público de que se serve como escudo para justificar os seus gastos sumptuosos – em salários para apresentadores com carteira profissional de jornalista e em estúdios XPTO – é uma treta. Uma treta sem qualquer fair-play pois é paga pelo salário de quem trabalha. Até quando?