Claudia Futsal

Entre o fazer história e a indiferença

28 Agosto, 2018 0

É já no próximo mês de setembro que arranca a fase de qualificação para o 1.º Campeonato da Europa de futsal feminino. Oliveira de Azeméis, cidade habituada a ser palco de grandes competições de futsal, recebe o Grupo 4, que será disputado por Portugal, Sérvia, República Checa e Finlândia.

 

É um passo histórico e muito importante para a modalidade, que começa a ter o reconhecimento merecido, com as jogadoras a poderem finalmente representar a Seleção Nacional numa competição oficial, sem terem de passar para o futebol. Levou tempo, mas mais vale tarde do que nunca…

 

O que tarda mesmo em acontecer é a divulgação do palco do Campeonato do Mundo de futsal, prova que está agendada para 2020. Na FIFA certamente que há prioridades. Houve um Campeonato do Mundo de futebol, houve um Mundial sub-20 de futebol feminino. Será que agora há um tempinho para tomarem uma decisão?

Até quando FIFA?

5 Julho, 2018 0

O futsal tem vindo a ganhar o seu espaço, contudo ainda há instituições que teimam em tratá-lo como um parente pobre.

 

A UEFA  apostado cada vez mais no futsal. Gradualmente, mas de forma consistente. Ainda esta quinta-feira (5 de julho) foi mais um dia histórico para a modalidade, com a realização do sorteio da fase de apuramento para o primeiro Campeonato da Europa de futsal feminino. Um passo de gigante para  crescimento da modalidade, para a igualdade de género, para o direito que as meninas têm de poder sonhar participar num Europeu sem terem de abandonar o futsal e começar a jogar futebol. Há meninas que gostam mais de futsal, outras mais de futebol, todas têm direito a jogar.

 

Ao contrário da UEFA, a FIFA parece ter-se esquecido do futsal. Ainda recentemente, numa entrevista que fiz ao Ricardinho, ele falou da situação caricata de já se saber onde será o próximo Mundial de futebol (2022 no Qatar) e ainda não se saber onde se realiza o próximo Mundial de futsal, que é daqui a dois anos, sabe-se lá onde.

Esta situação figura numa grande falta de respeito pelas federações que demonstraram vontade em organizar o torneio, pelos selecionadores que pretendem começar a planear a preparação, por toda a família do futsal. Para além de uma falta de respeito, demonstra também uma falta de organização.

 

A FIFA não é mãe de um filho só, tem muitos filhos e deveria pelo menos tentar tratar todos da mesma forma. Não deve haver modalidades de primeira e outras de segunda. Se a FIFA quer apenas futebol e não quer tutelar o futsal, há que levar esse assunto a uma reunião e decidir se é ou não para continuar. Para ter uma atitude tão negligente…

 

Não é a FIFA que tem feito o futsal crescer. É certo que um Mundial é um Mundial, mas há outros organismos em patamares mais baixos, como a própria UEFA e as federações nacionais, que têm feito muito mais.

 

Isto já é uma vergonha. Até quando FIFA?

 

 

OPINIÃO – Uma Taça da Liga para confirmar a classificação?

9 Janeiro, 2018 0

A Taça da Liga arranca esta quinta-feira em Sines, colocando em campo as equipas que ficaram nos oito primeiros lugares da fase regular da Liga.

 

Esta é a terceira edição de uma prova que tem demonstrado uma hegemonia leonina. O Sporting venceu as duas taças da Liga já disputadas e este ano afigura-se como favorito à revalidação do título.

 

Os bicampeões nacionais não ocupam o 1.º lugar da classificação por acaso. São a equipa que apresenta melhor futsal, plantel com mais qualidade e uma liderança forte.

 

Mas não têm a prova ganha. O Benfica apresenta-se como principal opositor. O emblema da Luz chega a Sines com o orgulho ferido, após uma derrota (com uma exibição que deixou muito a desejar) no Restelo, e é talvez o conjunto cobre o qual recai a maior pressão neste torneio.

 

Apesar do poderio dos grandes da Segunda Circular, o Multiusos de Sines não recebe apenas estas duas equipas e há uma formação que ainda no final da época passada deu que falar. O vice-campeão Sp. Braga mostrou no último domingo, no Pavilhão João Rocha, que tem uma equipa jovem mas muito aguerrida e tem fortes possibilidades de surpreender na Costa Vicentina.

 

As restantes equipas, Futsal Azeméis (atual 4º classificado), Belenenses (moralizado pelo triunfo caseiro frente ao Benfica), Pinheirense (quase afastado por questões disciplinares, Modicus e Fundão (ambos com equipas técnicas recentes, lideradas por ex-jogadores), também vão querer mostrar que não vão em passeio e têm valor para tentar contrariar o estatuto dos favoritos.

 

Os dados estão lançados!

Opinião – Quando começará o futsal a ser levado a sério?

2 Dezembro, 2017 0

Desde 2003 que acompanho de perto o futsal nacional e é com muita tristeza que vejo que ainda está longe de ser levado a sério. Não basta haver pessoas apaixonadas que trabalham diretamente no futsal, que vão ver futsal ou que escrevem sobre futsal. É preciso que os participantes, ‘grandes’ ou ‘pequenos’, sejam tratados com respeito e dignidade.

Decisões tardias a nível disciplinar ou nomeação de duplas de arbitragem para um jogo que tem como interveniente um clube com o qual tiveram problemas graves recentemente, são alguns dos erros que revelam algum amadorismo ou então alguma distração por parte de quem não leva a sério a modalidade. Não se protegem os clubes, não se protegem os árbitros.

A 14 de outubro o jogo entre Burinhosa e Pinheirense foi interrompido aos 30 minutos depois de os gondomarenses terem sofrido três expulsões (regulamentos não permitem que jogo prossiga se uma equipa tiver menos de 3 jogadores em campo. Os burinhosenses estavam a vencer por 2-0.

Cerca de 1 mês e meio depois, a FPF notificou os clubes de que seria considerado como resultado final o 2-0 para o Burinhosa, o que me parece justo, e informou ainda o Pinheirense de que sofreria uma subtração de 3 pontos, decisão passível de recurso.

Qual o problema? A decisão foi conhecida a dias de se disputar a última jornada da 1ª volta da fase regular da Liga, ou seja, pouco antes de serem conhecidos os 8 participantes na Taça da Liga. A equipa de Gondomar qualificou-se mas… não sabe se vai participar. No sentido inverso, o Rio Ave está à espera de uma decisão definitiva. Neste momento os gondomarenses estão na Taça da Liga, mas podem ser desqualificados, dando o lugar ao Rio Ave.

A questão que coloco é: dada a habitual lentidão das decisões disciplinares, havendo um tempo para recurso e estando quase em época de festas, quando será conhecida a decisão final? Será que vamos conhecer os participantes na Taça da Liga… antes da data da Taça da Liga (11 a 14 de janeiro)?

A cereja no topo do bolo foi a nomeação do Conselho de Arbitragem para o jogo Futsal Azeméis-Pinheirense: nada menos do que a dupla que esteve no polémico Burinhosa-Pinheirense. Há uma situação ainda a ser resolvida e não se protege os protagonistas? Será que os árbitros se sentiram confortáveis?

Já não percebo nada…

Como vai funcionar este ano a UEFA Futsal Cup? A UEFA explica…

2 Outubro, 2017 0

A UEFA Futsal Cup, que a partir da próxima época vai chamar-se Futsal Champions League, apresenta algumas novidades. Há mais equipas, há países que contam com dois representantes e nenhuma equipa entra diretamente para a Ronda de Elite.

A UEFA explica tudo, num artigo que publicou no seu site e que apresentamos em seguida.

PS – Texto reproduzido na integra a partir do site da UEFA

Taça UEFA Futsal: como vai funcionar o novo formato

A Taça UEFA Futsal vai ser alargada para 2017/18 e explicamos as alterações no formato da prova que se vai tornar a UEFA Futsal Champions League em 2018/19.
Taça UEFA Futsal: como vai funcionar o novo formato

A Taça UEFA de Futsal existe desde 2001/02©Sportsfile

A Taça UEFA Futsal vai ser expandida em 2017/18 e vamos explicar o novo formato de uma prova que irá ser a UEFA Futsal Champions League em 2018/19.

O que vai mudar?

• A principal mudança começa no acesso pois os três primeiros países do ranking das Selecções Nacionais de Futsal da UEFA vão ter dois representantes na prova: para 2017/18 serão Rússia, Espanha e Portugal.

• A Itália (quarta do ranking) vai ter também um segundo representante para 2017/18 pois os espanhóis do Inter FS vão participar na Taça UEFA Futsal como detentor do troféu (apenas outra equipa de Espanha se irá apurar – o campeão, ou o segundo classificado, se o Inter disputar a final do “play-off”para a atribuição do título).

• Continuam a existir rondas preliminares, principal e de elite, jogadas em mini-torneios e que irão fornecer os quatro participantes na “final four”, sendo que irá haver uma pequena alteração no seu modo de funcionamento.

Quanto entram as equipas em acção?

• Como até aqui, as equipas menos classificadas no ranking de clubes da Taça UEFA Futsal para 2017/18 vão começar na ronda preliminar (o número exacto dependerá do número de participantes). Os vencedores dos grupos e possivelmente (dependendo do número de pedidos de participantes) um ou mais melhores segundos classificados, seguem para a ronda principal.

• Ao contrário de como até aqui, nenhuma equipa entrará em compita apenas na ronda de elite, e todos os participantes que não entrem na ronda preliminar vão começar a sua participação na ronda principal.

Alterações na ronda principal

• A ronda principal, expandida para 32 clubes, vai ser dividida em dois caminhos separados.

• O Caminho A irá contar com16 equipas, entre elas, o detentor do troféu. Para além disso, as equipas classificadas do 1º ao 11º e 16º a 19º lugares no ranking de clubes da Taça UEFA Futsal (excluindo o detentor do troféu) vão para o Caminho A. Aí vão ser sorteadas em quatro grupos de quatro equipas, com as primeiras três a avançaram para a ronda de elite.

• O Caminho B contará com a presença das outras 16 equipas (classificadas do 12º ao 15º e do 20º para baixo, incluindo os apurados da ronda preliminar). Um sorteio irá colocá-las em quatro grupos de quatro com as primeiras classificadas a avançarem para a ronda de elite.

Alterações na ronda de elite

• Como antes, as 16 equipas vão ficar em quatro grupos, com o vencedor de cada um deles a seguir até à fase final. No entanto, o sorteio será algo diferente, devido ao novo modo de acesso à ronda de elite.

• Vão existir três potes de cabeças-de-série para o sorteio da ronda de elite.

• Os quatro vencedores do Caminho A da ronda principal vão ficar na posição um de cada grupo.

• Os segundos classificados do Caminho A irão ficar na posição dois e não podem encontrar o vencedor do respectivo grupo da ronda principal.

• Os restantes oito clubes vão ocupar as restantes duas posições em cada grupo (conjuntos que tenham terminado em terceiro no Caminho A podem encontrar tanto o vencedor como o segundo classificado do respectivo grupo).

• Equipas do mesmo país podem-se defrontar.

Fase final

• Como até aqui, a prova termina com uma “final four” na casa de um dos participantes.

Primeira jornada sem surpresas

12 Setembro, 2017 0

A primeira jornada da Liga de ftsal decorreu sem surpresas. Venceram os favoritos e os resultados fazem adivinhar que será mais uma vez uma luta desigual, com dois candidatos ao título, um forte candidato a outsider (Sp. Braga) e os restantes a lutar pelo playoff.

Com o primeiro hat-trick da temporada, o sportinguista Fortino é o melhor marcador da Liga.

1ª Jornada – Resultados
Sporting-Leões de Porto Salvo, 8-1
Belenenses-Fundão, 3-3
Fabril-Futsal Azeméis, 3-4
Pinheirense-Sp. Braga, 0-5
Burinhosa-Benfica, 2-4
Modicus-Quinta dos Lombos, 3-1
Rio Ave-CD Aves, 2-1

Torneio em Corroios com Kitó Ferreira e Orlando Duarte

25 Maio, 2017 0

O treinador de futsal Kitó Ferreira será o homenageado da Torneio Vila de Corroios, prova de futsal infantil que se disputa no dmingo no Pavilhão Multiusos da Quinta da Marialva.

O antigo selecionador Orlando Duarte, que atualmente orienta o FK Nikars (Letónia) e que foi o patrono da última edição, estará presente no torneio.

A prova, de Petizes e Traquinas, será disputada por Academia Sporting, Benfica, Santa Marta do Pinhal (clube anfitrião) e Infantado FC.

Formações de Futsal – maio e junho

17 Maio, 2017 0

A One Sports vai promover algumas formações de futsal em maio e junho, com o técnico João Freitas Pinto. Uma das ações, em Lisboa, conta também com a participação do comentador Pedro Catita.

Saiba tudo, neste link

Taça de Portugal: Benfica domina nas duas frentes

14 Maio, 2017 0

O Benfica conquistou este domingo a sua 7.ª Taça de Portugal em futsal masculino e a 3.ª em futsal feminino, sendo a equipa que mais vezes conquistou o troféu nos dois escalões.

Taça de Portugal – masculinos
2016/17         Benfica
2015/16         Sporting
2014/15         Benfica
2013/14         Fundão
2012/13         Sporting
2011/12         Benfica
2010/11         Sporting
2009/10         Belenenses
2008/09         Benfica
2007/08         Sporting
2006/07         Benfica
2005/06         Sporting
2004/05         Benfica
2003/04         SL Olivais
2002/03         Benfica
2001/02         FJ Antunes
2000/01         FJ Antunes
1999/2000     Correio da Manhã
1998/99         Instituto D. João V
1997/98         Miramar

Resumo: Benfica (7), Sporting (5), FJ Antunes (2), Belenenses, Correio da Manhã, Fundão, Instituto D. João V,  Miramar e SL Olivais

Taça de Portugal – femininas
2016/17         Benfica
2015/16         Benfica
2014/15         Quinta dos Lombos
2013/14         Benfica

Resumo: Benfica (3) e Quinta dos Lombos

OPINIÃO – O que se passa Sporting?

13 Maio, 2017 0

Quando se começou a preparar esta temporada e foram sendo conhecidos os reforços da equipa de futsal do Sporting, naquele que foi, muito certamente, o maior investimento alguma vez feito num plantel no nosso futsal, muitos falaram numa super equipa.

Os prognósticos foram-se confirmando no campeonato e depressa fizeram esquecer a derrota na Supertaça (os leões tinham tido mais jogadores no Mundial). Contudo, nas grandes decisões algo falhou.

No ano em que se pretendia um triunfo inédito na UEFA Futsal Cup, o nome do Sporting entrou para a história da competição pelos piores motivos, ao sofrer a maior derrota de sempre numa final da prova (7-0 com o Inter Movistar).

Por cá já falhou em duas decisões, a Supertaça e a Taça de Portugal, dois objetivos que foram assumidos no início da temporada e que caíram por terra, aos pés do rival de sempre, Benfica.

Quer com o Inter Movistar, quer com o Benfica, ninguém pode dizer que a equipa não jogou bem (contra os espanhóis com mais erros e menor concentração), mas falhou. Não foi tão objetiva, tão acutilante como habitualmente. Os adeptos falam em mentalidade. O presidente Bruno de Carvalho diz que é preciso mais.

Mas afinal o que falhou? O que faz uma super equipa falhar no ‘mata-mata’? É certo que só no final se fazem os balanços e os leões ainda têm o título nacional para disputar. Contudo, há respostas a dar. E não é a nós, jornalistas, mas sim aos adeptos. Só esses devem ser importantes.