Bola na Área

Benfica em retoma mas ainda sem confirmação

14 Setembro, 2015 0

A goleada ao Belenenses, a equipa mais portuguesa da 1.ª Liga, confirmou a retoma do bicampeão nacional, que até dá a sensação de estar mais forte no ataque com Mitroglou no lugar de Lima. Ok, um ponto de atraso para FC Porto e Sporting não parece ser muito nesta altura do campeonato mas não deixa de ser um handicap em vésperas de deslocação ao Dragão, onde o Benfica tem mais a perder do que a ganhar.

O FC Porto não deslumbra mas continua forte, apesar da inconstância de Lopetegui. Mais uma vez se confirma a precisão cirúrgica do scouting de malha fina dos azuis e brancos, com Corona a entrar e a bisar, decidindo, em Arouca, um jogo que podia ser problemático. E nesse entretanto o tanque Aboubakar lá vai marcando os seus golitos enquanto André André se afirma num onze onde tem lugar de caras (o que é estranho é ter sido obrigado a lutar pelo lugar).

No Sporting, a organização, o controlo da posse e o progresso em apoio já são imagens de marca (ena!). Obra de Jesus. Excelente trabalho de campo e de persuasão. Os leões podem não ter a qualidade individual da concorrência mas têm, claramente, uma orientação bem definida e, sobretudo, élan. O que conta muito nestes tempos onde, por vezes, o mais importante parece ser amesquinhar o que tem valor mas contra isso batatinhas fritas e pipocas.

Entretanto, os chamados 3 grandes já abriram uma clareira em relação a quem vem atrás. Era esperado. O fosso está cada vez mais cavado e a minha dúvida residia apenas na capacidade do Sp. Braga para esta época andar mais tempo a morder-lhes os calcanhares. Os guerreiros ainda vão a tempo mas os pontos já perdidos nada auguram nesse sentido…

PS – Entretanto, continuo à espera do relatório médico sobre a situação do leão Labyad…

Os bidons e o medo cénico

3 Fevereiro, 2014 0

Foi Carlos Carvalhal quem um dia trouxe para o léxico do futebolês a expressão “medo cénico”. Aconteceu quando treinava o Leixões e a equipa de Matosinhos lutava pela subida com o Marco e foi jogar às Antas com o FC Porto, onde empatou a zero e comprometeu o seu objetivo.

Outro treinador, cujo nome se perdeu na minha memória, o que costuma acontecer depois de uma certa idade, também disse um dia sobre o mau momento da sua equipa que esta mesmo jogando contra uma equipa formada por onze bidons iria sempre perder.

Vem isto a propósito dos empates de Benfica e Sporting após a derrota do FC Porto no Funchal.

O Benfica desperdiçou a oportunidade de aumentar de 3 para 6 pontos a sua vantagem sobre um FC Porto que já venceu em casa por 2-0.

O Sporting apenas aumentou de 1 para 2 pontos a sua vantagem sobre o FC Porto antes de se deslocar à Luz.

Paulo Fonseca com tudo isto aliviou a pressão mas não se pode fiar nem no medo cénico da concorrência nem nas equipas de bidons que vai ter que defrontar.

O FC Porto é hoje uma equipa psicologicamente desanimada. Basta olhar para os rostos dos seus jogadores. Perdeu-se a crença e a mística foi dar uma volta. Confiar na tradicional incapacidade da concorrência será arriscar muito.

Ou este FC Porto recupera pelo menos uma pequena chama ou arrisca-se a terminar em 3.º.

Quanto a Benfica e Sporting, não restam dúvidas: o primeiro tem mais confiança que bom futebol, o segundo tem mais futebol que confiança.

Com tudo isto, a luta pelo título ganha um alento raro. Não há muito talento mas alento não falta. Mas a grandes questão está centrada não tanto nas duas equipas de Lisboa mas sim no crónico campeão nacional. Vai depender do seu estado a decisão do campeonato.

 

Benfica líder: 5,8 milhões de adeptos

10 Setembro, 2012 0

Um inquérito a mais de 1.500 adeptos que integra o estudo da O&O Performance sobre direitos televisivos confirma o que todos já sabíamos.

O Benfica é o clube com mais adeptos em Portugal.

Vivendo em Portugal 10,5 milhões de pessoas e fora do país cerca de 5 milhões (hellás, afinal o Passos Coelho tinha razão…), podemos extrapolar que os 39% de adeptos que se assumem do Benfica no inquérito em questão “representam” 5,8 milhões de portugueses.

Segue-se o FC Porto, com 20% de preferências, ou seja, 3 milhões de portugueses em 15 milhões. O “score” do FC Porto é apenas um pouco superior à diferença que o separa do Benfica neste campeonato.

Quanto ao Sporting, embora ligado à máquina, continua com uma massa crítica bem expressiva: 2,6 milhões de adeptos (17,7%).

Há ainda 4 milhões de almas lusas tresmalhadas. Ou não gostam de futebol ou preferem outros clubes.

 

Galos de barro, fogaças e ovos moles

30 Janeiro, 2012 0

Economistas e outros “istas” vêm defendendo os produtos nacionais.

O ministro Álvaro, por exemplo, entronizou o pastel de nata como rei da produção tuga e como solyção para o problema da crise (acabei de comer um e não estava mau).

Este domingo ficamos todos a saber que há outro produto do nosso condado com grandes virtualidades: o galo de Barcelos. O magriço.

Foi precisamente em Barcelos que o campeão nacional bateu na parede, precisamente na altura em que se pensava que tinha resolvido os seus problemas.

Hulk faz mesmo muita falta…

Queixa-se agora Vítor Pereira de dois penáltis que ficaram por marcar e de um golo sofrido em fora-de-jogo. Os dois primeiros lances podem ser discutidos, o último é claro.

Mas convém não esquecer que o Gil Vicente marcou 3 golos. Repito: 3 golos.

Na mesma jornada em que o Benfica esteve quase a perder mas viu um dos assistentes de Rui Costa invalidar mal um primeiro golo da equipa da Feira. Terra de outro grande produto made in Portugal: a fogaça.

Esta foi, pois, a jornada do galo de Barcelos e da fogaça. Os ovos moles de Aveiro, esses, bateram em pedra dura…

COMENTÁRIO EM DESTAQUE

José11Moreira disse em 30-01-2012 às 12h49

Eu, sem qualquer tipo de ironia, sou partidário do efeito borboleta nas nossas vidas. Como tal, mais do que concordar com o António Barnabé e na possibilidade de se falharem penaltis, de se falharem golos isolados de ser líquido que ganhemos quando o adversário se encontre reduzido a 10, acredito que mesmo pequenas acções provocam grandes alterações. Mesmo um lançamento de linha lateral mal assinalado altera todo o decorrer do jogo. É estúpido? Talvez. É loucura? a minha mãe com a 4ª classe diz que sim. Mas talvez faça sentido;)

Por isso acredito que, apesar dos erros de arbitragem, são poucos os jogos em que a melhor equipa não ganha. Vejamos o SCP. Nas primeiras jornadas dizem que lhes foram retirados 7 pontos por erros de arbitragem. A minha pergunta é, fosse o Sporting de inicio de época aquele que chegou à Luz a 1 ponto e os erros arbitragem teriam acontecido ou não seriam ultrapassados pela maior qualidade dos leões? Ach que sim.

Em Sta. Maria da Feira, apesar de discordar da forma como JJ montou a equipa, concordo com ele quando diz que só o Benfica poderia sair vencedor do jogo, face ao volume de jogo e oportunidades criadas. O Feirense foi muito inferior? não. Foi um osso duro de roer, foi um adversário valente, inteligente, digno. Houve 2 fora-de-jogo mal assinalados a seu favor, tal como Tiago não deveria ter acabado o jogo.

Em Barcelos o Porto ficou com razões de queixa, é um facto, como facto é que em todo o jogo, à excepção do golo de Varela (que ainda desviou no defesa), de dois remates extemporâneos de Belluschi, o FPC não criou uma única oportunidade de golo. Em Barcelos a equipa que não perdia à 55 jogos (record absolutamente fantástico) sofreu 3 (!!!) golos…

P.S 1 – Acho deselegante, pouco inteligente, grave, e criminoso que VP envolva o Benfica na má arbitragem do seu jogo. Que PC o fizesse, aceitava, mas o treinador do adversário procurando esconder-se atrás disso, é absolutamente estúpido.

P.S. 2 – VP apelidou a arbitragem de vergonhosa… Como apelidaria Bruno Paixão o treino de VP?? ahahah

Quem vai ser o campeão do defeso?

13 Junho, 2011 0

“Agarrem-me se não eu fujo”

 

Quem segue atentamente a Imprensa desportiva, que continua serenamente a oferecer os seus conteúdos de borla não apenas nos cafés (embora aí os respectivos donos ainda amortizem bem o que pagam pelo papel), tem reparado que os nossos clubes estão a avançar muito devagarinho numa fase que há uns anos era de intenso frenesim.

O recurso ao mercado sul-americano é o ponto forte. Neste momento só falta mesmo a Patagónia, que Chile e Argentina dividem, fornecer um qualquer craque. O restante MercoSul é claramente campo de caça para os nossos grandes clubes. Os outros têm de se contentar com o Magrebe, como é o caso do Vitória de Guimarães, ou com as sobras nacionais dos grandes (há muita gente para distribuir).

O tempo dos olheiros nacionais está, por isso, a passar, embora…

Na minha modesta opinião há duas razões que suportam esta aposta já não tanto no Brasil (onde os clubes pequenos tentam pescar, já com dificuldades, nas divisões inferiores) mas na restante América dita do Sul.

– A qualidade dos jogadores aí residentes e os protocolos latos e por vezes omissos dos negócios aí concretizados.

– A exigência dos treinadores em jogadores mais ou menos feitos, em detrimento das esperanças da bola nacional.

O problema não é apenas dos dirigentes, é também dos treinadores. E de pouco servirá apelar-se a um nacionalismo bacoco, reclamando mais jogadores portugueses para as equipas “portuguesas”.

Esse tempo acabou.

Pelo menos enquanto o dinheiro e o crédito durarem.

Por isso, hoje podemos tomar todos como lógica a caixa de Pandora que Scolari abriu ao naturalizar Deco. Não tarda nada e teremos na nossa selecção muitos Decos. O consumidor pode queixar-se mas não é ele que manda.

É a necessidade.

Vamos ver quem vai ser, pois, o campeão do defeso. Aposto claramente no FC Porto, que irá facturar mais de 40 milhões com a venda de jogadores dispensáveis, mantendo as suas jóias da coroa. O Benfica vai ter de baixar a fasquia por Coentrão e o Sporting claramente para além de Patrício não tem mais ninguém para vender, a não ser que no mesmo pacote inclua a Luciana e o Djalló.

Benfica ainda à frente do FCP…no facebook

20 Maio, 2011 0

O meu amigo e colega de curso Paulo Lima foi levar na 4.ª feira o filho a um infantário da margem Sul do Tejo. Como era um dia especial também para o “seu” FC Porto, deu ao miúdo um cachecol do clube que este colocou ao pescoço. Ia com algum receio de estar a fomentar um agente provocador. Mas a educadora de infância depressa o descansou: “Não tem qualquer problema, os miúdos aqui são quase todos do FC Porto pois são do clube que ganha”.

Acho que ainda ninguém entendeu bem o crescimento do FC Porto em termos de adeptos. Continuamos todos a falar de uma velha sondagem, a dos seis milhões, que estará perfeitamente desactualizada.

O FC Porto hoje é um clube que vale certamente mais de 3 milhões de adeptos, quase todos muitos jovens. Arrisco até: mais 4 do que 3.

Este ano d'ouro vem apenas potenciar o que é uma realidade em afirmação. Pena é que alguns dos responsáveis por este crescimento explosivo continuem com tiques de provincianismo. Mas, lá está, como diz o povo, burro velho não muda.

Um burro que, no fundo, os adversários do FC Porto bem gostariam de ter do seu lado.

Entretanto, a vida continua para além da festa e até a relega para segundo plano. Vamos ter um defeso dominado pelas contratações de Benfica e Sporting.

Enquanto as cigarras cantam a formiga prosseguirá o seu trabalho, sendo também o campeão de vendas da “silly season”.

Entretanto, um leitor do BnA fez-nos chegar este interessante estudo:

Quando o tema é a propagação da marca do clube em termos globais, o Facebook com o seus mais de 660 milhões de utilizadores a nível mundial, é hoje um dos melhores indicadores da visibilidade online de um clube de futebol. Com uma primeira abordagem inédita em termos mundiais a Novembro de 2010, onde publicados pela primeira vez o ranking dos clubes com mais seguidores no Facebook, o Futebol Finance lança hoje oficialmente o Futebol Facebook Ranking, um observatório mensal sobre o alcance das marcas dos clubes na internet. Em termos gerais as sondagens e estudos realizados sobre os clubes preferidos dos adeptos de futebol, têm como base um número reduzido de entrevistas (cerca de mil), com o Futebol Facebook Ranking, o universo alarga-se para 23,5% dos utilizadores de internet a nível global, mais de 660 milhões de utilizadores.

Futebol Facebook Ranking 2011 (Maio)

Clube                País          Fãs                    

1 FC Barcelona Espanha + 13.984.000 26

2 Manchester United FC Inglaterra + 12.931.000 27

3 Real Madrid CF Espanha + 12.841.000

4 Arsenal FC Inglaterra + 5.600.000

5 Liverpool FC Inglaterra + 5.457.000

6 Galatasaray SK Turquia + 5.270.000

7 Chelsea FC Inglaterra + 5.145.000

8 Fenerbahce SK Turquia + 3.890.000

9 AC Milan Itália + 3.674.000 34

10 CA Boca Juniors Argentina + 1.838.000

11 FC Bayern Munchen Alemanha + 1.283.000

12 Olympique Marseille França + 1.150.000

13 Tottenham Hotspurs FC Inglaterra + 596.000

14 Manchester City FC Inglaterra + 584.000

15 SC Corinthians Brasil + 533.000

16 Paris Saint-Germain França + 532.000

17 CA River Plate Argentina + 473.000

18 SL Benfica Portugal + 473.000

19 América México + 471.000

20 CR Flamengo Brasil + 468.000

21 SSC Napoli Itália + 437.000

22 BV Borussia Dortmund Alemanha + 374.000

23 FC Porto Portugal + 349.000

24 Chivas México + 336.000

25 Cruz Azul México + 335.000

Notas:

(1) Apenas são considerados para o ranking  o nº de  fãs de páginas oficiais dos clubes de futebol no facebook.

(2) O ranking será  actualizado mensalmente uma vez que o nº de fãs de alguns clubes aumenta  aos  milhares diariamente.4

(3) A soma do nº de fãs dos 50 clubes do ranking ultrapassa os 83 milhões de utilizadores do facebook