Bola na Área

Aí está o novo Apito Dourado

11 Maio, 2012 0

Para valorizar o trabalho realizado pela Guarda Municipal e estimular o aperfeiçoamento dos profissionais no controle do trânsito, a Prefeitura de Novo Hamburgo, por meio da Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana – SESMUR realizou na manhã desta quarta-feira, dia 09, o concurso Apito de Ouro.

A atividade dava um apito dourado para o guarda que melhor orientasse o fluxo de trânsito, por meio de silvos e gestos, no centro da cidade. “Além da valorização, o concurso faz com que os guardas estudem o trânsito e relembrem das posições corretas, e assim, melhoram seu trabalho diário”, explica o secretário da SESMUR, Danilo Oliveira da Silva.

A iniciativa ocorre há sete anos e faz parte das atividades alusivas ao aniversário de 20 anos da Guarda Municipal, que ocorreu em março deste ano.

As ações, que foram avaliadas por representantes da GM dos municípios de São Leopoldo e Estância Velha, comandantes da Polícia do Exército, Grupo de Artilharia de Campanha e Polícia Militar, ocorreram no cruzamento da Avenida Pedro Adams Filho com a Rua Lima e Silva, onde cada guarda teve cinco minutos para se apresentar. A competição foi feita através de duas categorias: municipal e estadual. Todos que competiram na etapa estadual já ganharam a fase municipal.

A comissão julgadora se reuniu e elegeu o guarda hamburguense José Ubirajara da Rosa como melhor profissional ao controlar o trânsito na etapa municipal, e a guarda que representou Novo Hamburgo, Roselete Machado da Silva, como campeã estadual. Os vencedores receberam um apito dourado e um barrete com as cores da bandeira da cidade.

ESTA NÃO ESTÁ NO YOUTUBE (4)

2 Novembro, 2010 0

AH – Como está grande chefe. Já pode falar um bocadinho? No início de época, quem sao os dois melhores arbitros do porto, importa-se de me dizer esses nomes

MS – João Andrade de Almeida

AH – E o outro poderia ser… haveriam vários.

MS – Há muito iguais.

AH – Só quero 3.

MS – Temos o miguel…

AH- Você ta aí com uma lata do caralho…

MS – O melhor é o Belmiro Aleixo mas não posso ceder…

AH – Não me diga mais nada…

MS – O outro, o Daniel, pode ser o suplente.

AH – Aquela conversa que lhe tinha feito vai ser …, vamos falar um pouco em código. ..isto vale a minha vida…eu vou-lhe pagar com a promessa que lhe vou fazer já…perfilam-se aqui vários candidatos. A nao ser que morra ou me ponham na rua. Consegue-me dar essa graça, eu responsabilizo-me pela outra. Nao vou poder falar com o meu amigo aqui.

MS – pois, é complicado…

AH – (…) casa, ao Marítimo, foda-se, caralho

MS – Você já me conhece, tudo ao meu alcance, mesmo que nao dissesse nada, independentemente de ser o Marítimo agradeço em relação ao meu, podia estar à vontade.

AH – Mas foda-se você está de despedida…

MS – Não quer dizer nada, você é meu amigo.

AH – Às vezes as pessoas dizem coisas quando são oportunas e esta é uma garantia que o meu amigo tem.

MS – Eu agradeço. Você tem 3 ou 4 árbitros de qualidade. Você os dois respondeu agora mas na altura não eram esses dois.

AH – Há aqui 3 arbitros que são muito iguais, tenho o Miguel que há tendencias para ele…

MS – fez uma boa época, nao lhe tomo mais tempo, um abraço e até segunda-feira à noite.

(DEPOIS DO JOGO)

MS – Grande amigo tá bom? Peço desculpa por incomodar

AH – Não é preciso dizer nada, correu bem.

MS – Estava a julgar que os gajos iam facilitar mas aquilo foi complicadissimo

AH – Pelo bocadinho que eu vi aquele seu assistente do peão puta que o pariu, deixou aquilo, naão foi arbitrário, foi um jogo complicadissimo, eu ia telefonar amanhã, impecavel, impecável, foda-se aquela merda, vi a expulsão do Goulart e depois expulsou o Leo Lima

MS – Foi logo. Não posso perdoar, eu a chamá-lo, chamá-lo, quando os gajos queriam pediam penalti.

AH – Eu vi, é possível, é daqueles…

MS – Foi sobre o Van der Gag, já chegou atrasado e mete o corpinho (ah!) nesta fase é importantíssimo. Se não tem perdido com o Sporting estava tudo normal, o Bruno perturba-se para caralho, não aguenta a pressão.

 

ARQUIVOS DO APITO DOURADO (1)

27 Outubro, 2010 0

Recuperando alguns textos editados no Record a propósito do processo Apito Dourado…

Afinal, o processo Apito Dourado não apanhou apenas dirigentes de clubes do Norte a pedir árbitros para os seus jogos. Embora de forma indirecta, através de João Rodrigues, o Benfica também quis escolher os seus árbitros. Mas nenhum destes pedidos deu origem a qualquer processo, nem sequer no grande dossier relativo a uma eventual viciação da classificação dos árbitros, ainda em análise pela equipa de Maria José Morgado.

As intercepções telefónicas, que são imensas, dão conta de diversos tipo de pressão do Benfica, na época de 2003/2004, no sentido de contar com árbitros do seu agrado. Aliás, até era convicção de alguns presidentes de clubes da I Liga, como era o caso de João Bartolomeu, que foi Luís Filipe Vieira quem colocou Luís Guilherme na presidência da Comissão de Arbitragem da Liga, exercendo, por consequência, alguma influência sobre ele.

Por exemplo, João Bartolomeu, numa das suas conversas com Pinto de Sousa, diz ter a certeza que é o Luís Filipe que tem influência sobre as nomeações feitas por Luís Guilherme, com o então presidente do Conselho de Arbitragem da FPF a acrescentar: “O Pinto da Costa não tem influência no Luís Guilherme”.

A propósito da nomeação de um árbitro para um jogo da U. Leiria, Bartolomeu diz que fez uma investigação que apurou que Pimenta Machado se encontrou com Luís Filipe Vieira, presumivelmente no sentido de ter Duarte Gomes como árbitro. Sobre este, Bartolomeu diz que é “um ladrão”.

“O Duarte Gomes faz tudo o que o Vítor Pereira manda e o Vítor Pereira é uma das pessoas que protege o Guimarães”, desabafa Bartolomeu.

Os contactos entre João Rodrigues, antigo dirigente do Benfica e pessoa com muita influência nas instâncias internacionais do futebol, e Pinto de Sousa eram frequentes. E vice-versa. Aliás, há mesmo uma determinada altura em que é Pinto de Sousa quem telefona a João Rodrigues para lhe pedir “uma ajudinha” para escolher os árbitros internacionais para a Taça de Portugal. “Precisava de dois nomes de árbitros que o Benfica considerasse”, afirmou o líder da CA da FPF, que tem argumentado em sua defesa que não praticou qualquer crime a este nível porque era norma conferenciar com os dirigentes antes de escolher árbitros para a Taça de Portugal. Rodrigues promete ligar a Vieira. Quando volta a ligar a Pinto de Sousa, diz que o presidente do Benfica “ficou doido” e que pretendia o árbitro que tinha apitado o jogo com o Belenenses para o campeonato, Pedro Henriques. “Ele não quer mais ninguém…”, reforçou Rodrigues. “Duarte Gomes e Olegários nem pensar”, acrescentou. Rodrigues tenta contactar Vieira mas não consegue. Numa outra conversa com Pinto de Sousa, conforma-se: “Nomeie o Devesa Neto [árbitro assistente] que o acalma logo”. Pinto de Sousa acaba por dizer que tem 3 hipóteses para árbitro principal: Pedro Proença, Duarte Gomes ou João Ferreira. “Meta o João Ferreira”, diz Rodrigues. Dito e feito. João Ferreira é o árbitro do jogo da meia-final da Taça que o Benfica vence por 3-1. Nenhum dos árbitros assistentes foi Devesa Neto, árbitro assistente que foi arguido no Apito Dourado, num jogo do Boavista.

ESTA NÃO ESTÁ NO YOUTUBE (3)

26 Outubro, 2010 0

JR – Telefonou-me o Luís. São aquelas coisas, você sabe…

PS – Sim.

JR – Que foi roubado com o Nacional, que o árbitro é o mesmo. Eu tentei acalmar o gajo, mas dê-lhe uma palavrinha, só para o gajo ter mais atenção nisso.

PS – E quem é o gajo?

JR – É o Bruno, pá. O gajo que apitou o Nacional. E como o gajo me telefonou acabei por falar com o P. Ele diz que não há problema.

PS – Eu disse-lhe o P. ou o D.

JR – Esse tenho de o auscultar. Tenho de perguntar. Não nomeie ainda.

 

ESTA NÃO ESTÁ NO YOUTUBE (2)

18 Outubro, 2010 0

PS – O Luís Filipe não me atende, deve estar chateado…

JR – Nomeie o Devesa Neto que o acalma logo. Com um gajo qualquer. Tem de ser internacional, não é?

PS – Sim. Tenho três hipóteses. O Proença, o Duarte Gomes e o João Ferreira.

JR – Meta o João Ferreira. Mas fale com o gajo.