Monthly Archives: Maio 2012

O milagre do crescimento alemão

24/05/2012
Colocado por: Rui Peres Jorge

 

Parlamento alemão Fonte: Michele Tantussi/Bloomberg

 

Há uns dias, enquadrado no actual debate sobre crescimento, o Ifo, importante instituto alemão de estudos económicos, liderado por Hans-Werner Sinn, fez chegar um comentário sobre o tema às redacções, no qual se opunha à deriva pró-políticas de crescimento na UE. Avisava os políticos alemães que o objectivo destas tentativas do Sul é crescer à custa da Alemanha (“o que é compreensível”), mas esclarecia que as consequências seriam roubar poupança e crescimento futuro à maior economia europeia. Terminava com a frase: “É hora dos países periféricos do euro começarem a crescer usando as suas próprias poupanças”.

A outra face do PIB e do desemprego

22/05/2012
Colocado por: Pedro Romano

Os principais números do primeiro trimestre de 2012 tiveram um sabor agridoce. Do lado da actividade económica, as notícias acabaram por ser boas: o PIB manteve-se praticamente ao nível do trimestre anterior (-0,1%) e furou as expectativas mais pessimistas, que apontavam para contracções na casa dos 1 a 1,5%.

20

A Grécia está melhor ou pior que a Argentina

21/05/2012
Colocado por: Rui Peres Jorge

Dois economistas do Bank of America, num texto publicado no Vox, comparam a crise Argentina na viragem do século e a actual situação grega.
As semelhanças são notáveis. As diferenças consistem essencialmente na
menor capacidade de ajustamento que decorre de participar numa união
monetária, sem margem para desvalorizar ou permitir inflação. Os
norte-americanos, que conhecem bem o caso grego, vinca ainda a
importância das instituições reconhecerem os erros nas estratégias
adoptadas o quando antes. Além disso estamos a Ler:

 

2. Na crise, a Alemanha beneficiou das políticas expansionistas da China, EUA e Japão, escreve professor turco (VOX)

 

3. Um bom apanhado das negociações e conversas sobre a crise europeia (Bloomberg)

40

Suíça encabeça índice do sigilo financeiro


Colocado por: Elisabete Miranda

Agora que a Suíça voltou às páginas dos jornais nacionais devido à nebulosa cortina que construiu em torno do seu sistema financeiro e fiscal, vale a pena olhar para o índice do sigilo financeiro, um indicador construído pelo Tax Justice Network, um grupo de activistas britânico, constituído por académicos, advogados, contabilistas, entre outros, com um prolífero trabalho na área da transparência fiscal internacional.

 

A Suíça lá está, encabeçando o “ranking”, e acompanhada de outros territórios, alguns dos quais também não têm sido classificados como paraísos fiscais por autoridades como a OCDE.  

 

Governador espanhol é “pimpampum do PP”

18/05/2012
Colocado por: Rui Peres Jorge

56 penosos dias separam Miguel Ordonez do fim do seu mandato. Isto se os conseguir aguentar, escreveu o El País numa peça que já tem uns dias, mas que descreve bem como o governador do banco central do país vizinho caiu em desgraça. Os problemas no Bankia foram a gota de água num mandato que fica marcado pela incapacidade de reforma do sistema financeiro do País. O destino (e a política) é especialmente traiçoeiro para Ordonez que, no início da crise, até recebia elogios pela reforma regulatória encetada anos antes. É também um aviso para os seus colegas da banca central. Se as coisas correrem mal, os políticos não vão desculpar, vão aproveitar. Além disso, estamos também a ler:

 

2. Raghuram Rajan defende que os argumentos pelos estímulos ao crescimento tem muitas falhas (Greg Mankiw)

 

3. Os gregos são racionais? Bini Smaghi disse que sim. O'Rourke e Krugman acham que não é bem assim (Conscience of a Liberal)