Lado B

Falhar pode custar caro

31 Janeiro, 2018 0

Só aos 86 minutos o Sporting conseguiu colocar-se em vantagem frente ao defensivo V. Setúbal. O leão foi salvo por Bas Dost, o holandês sobre quem foi cometido o penálti, que não falhou na hora da verdade. A materialização da merecida vantagem tardou demasiado a uma equipa que teve mais de meia dúzia de oportunidades. A diferença entre quem ganha e perde campeonatos faz-se nestes momentos. Em quem marca. Em quem sabe ganhar sem jogar bem. O que até não foi o caso: o Sporting foi muito superior ao adversário. Mas falhar pode custar caro. Os leões ontem falharam muito mas não no momento certo.

— ler mais

Derrota do Benfica relançou a liga

8 Março, 2017 0

O Benfica voltou a perder e a derrota no Bonfim relançou a Liga. Hoje o FC Porto depende apenas de si para ser campeão e o resultado em Setúbal carrega de emoção o clássico que se joga, sábado, no Dragão. Algo vai mal no reino da águia e Rui Vitória terá de partir para um diagnóstico profundo rapidamente. Ao Benfica foi ontem negada a hipótese de tentar empatar no último minuto dos descontos, ao não ser apontado um penálti evidente sobre Carrillo. Mas convertido ele evitaria apenas a derrota. Ficariam dois pontos pelo caminho.

 

Somado este desaire ao sofrido frente ao Moreirense, há muito para analisar no caminho mais recente do campeão. O tetra é o grande objetivo e não será jogando como ontem que o Benfica lá chegará. Fejsa voltou, Mitroglou também e faltaram as desculpas que se aceitaram no Algarve. Os encarnados mostram, acima de tudo, uma incapacidade preocupante para dar a volta aos acontecimentos quando as coisas começam a correr mal. Urge melhorar. O plantel vale muito mais do que isto.

 

Perceber o que está mal no Benfica passa muito por deslindar o que raio se passa com a defesa e meio-campo. O clube da Luz tem sofrido golos em todos os jogos e Lindelöf, por exemplo, é uma sombra do jogador que passeava classe pelos relvados há pouco tempo. A transferência gorada para o United parece ter afetado o central sueco. Depois há também a má ligação entre meio-campo e ataque, uma circulação de bola lenta e pouco imaginativa, aqui muito pelo menor rendimento de Pizzi nos últimos jogos. Resta saber se o patrão encarnado precisa de descanso, se é a fórmula que está gasta ou os adversários perceberam como travá-la.

Vitória tem a palavra. Não passou de bestial a besta em dois jogos. Mas tem de reagir quanto antes. O tempo urge.

 

Texto publicado em Record Premium e na versão impressa em 31 de janeiro de 2017

Um alerta que se entende bem

18 Janeiro, 2016 1

O alerta de Jorge Jesus para o jogo de Setúbal tem razão de ser. Os leões atravessam um ciclo complicadíssimo, provavelmente o pior em termos de calendário na liga, mas os três pontos conquistados no clássico valem exatamente o mesmo dos que estão em disputa no Bonfim e na receção ao Sp. Braga. Manter a equipa focada e capaz de entender que o próximo jogo é sempre o mais difícil é uma das tarefas mais árduas dos treinadores. Não relaxar após bater o FC Porto pode ser determinante para manter a liderança. E isto tendo em conta que o Vitória é só o 5.º classificado e tem jogado olhos nos olhos com toda a gente.

 

Jesus é uma velha raposa. E sabe que ainda não ganhou nada. Num balneário pouco habituado a ganhar, tenta evitar deslumbramentos. A derrota na Madeira pode ter ajudado alguns a entender a importância de manter o melhor nível em todos os jogos. Mas numa semana em que disputa 9 pontos frente a FC Porto, Vitória e Sp. Braga, JJ sabe que vai precisar de todos no máximo.

— ler mais