Lado B

Um país que respira futebol

10 Agosto, 2017 0

Leonardo Jardim, Bernardo Silva e João Moutinho no Monaco, Cristiano Ronaldo no Real Madrid e Paulo Fonseca no Shakhtar protagonizaram mais um dia de ouro para o futebol português. Destaque enorme e merecido para o treinador que conquistou a liga francesa. A tarefa parecia impossível. O PSG era o crónico campeão e parecia destinado a conquistar o título interno, sendo legítimo candidato à vitória na Champions. Nada mais errado. Jardim já tinha feito um belo trabalho na recuperação do Sporting com Bruno de Carvalho e só a loucura do presidente do Olympiacos não o deixou conquistar o campeonato grego com grande vantagem, mas desta vez mudou o paradigma do futebol gaulês. É uma das obras mais impressionantes de um treinador português de que tenho memória. O triunfo do futebol sobre os milhões. A irreverência de Jardim e dos seus jovens jogadores frente aos talentosos mas burgueses parisienses. Uma conquista que abre novas portas ao técnico e levanta dúvidas sobre o futuro de pérolas como Bernardo Silva.

— ler mais

Liga dos Campeões começou mal

18 Outubro, 2016 0

TEXTO PUBLICADO EM RECORD PREMIUM E NA VERSÃO IMPRESSA A 15 DE SETEMBRO DE 2016

Talisca, Cornelius, Cristiano e Morata. São estes os nomes dos vilões que tramaram os três grandes portugueses na Liga dos Campeões. Terminou ontem a primeira ronda de uma prova que não começou bem para as nossas gentes. Benfica e FC Porto empataram em casa com equipas que se esperava acabassem batidas e os leões viram um sonho esfumar-se no final.

— ler mais

O jovem talento leonino… e CR7!

12 Abril, 2016 0

Record juntou cinco dos jovens talentos da formação leonina que trabalham com Jorge Jesus e hoje pode saber o que pensam os miúdos do treinador que Bruno de Carvalho contratou para mudar a face do clube. Os elogios são muitos, o que é normal nestas coisas, mas também a confissão da exigência e da muita sabedoria futebolística de um dos mais marcantes treinadores do futebol português nos últimos anos. Não acontece muitas vezes termos a oportunidade de saber o que pensam alguns jogadores menos utilizados e que procuram um lugar ao sol no plantel. É engraçado verificar que cada um, à sua maneira, está a tentar tirar o melhor desta experiência com Jesus. É o fantasma da falta de aproveitamento da formação que em Alvalade se quer fazer evaporar. Ele não desaparece apenas com boas intenções ou palavras, mas com os atos. Mas se há jogador que parece desmistificar esta ‘perseguição’ a Jesus é Rúben Semedo. Sentou Ewerton e Paulo Oliveira. Algo que parecia impossível e tudo assente apenas no talento que JJ lhe reconhece.

— ler mais